Ataques a igrejas deixam mais de 50 mortos na Nigéria

| |
0 comentários

Segundo autoridades, seguem buscas por mais corpos e `o balanço pode ser muito mais grave´, afirmaram as autoridades Pelo menos 54 pessoas morreram em ataques contra várias igrejas do nordeste da Nigéria, cometidos no domingo pelo grupo islamita Boko Haram. Au autoridades declararam os atentados nesta segunda-feira. 

"Até o momento há 54 mortos", declarou um funcionário do governo do estado de Borno, que pediu o anonimato. Os ataques ocorreram em quatro aldeias ao redor de Chibok — a mesma cidade onde mais de 200 meninas foram sequestradas em abril.
Os criminosos, que circulavam de moto, lançaram bombas nas igrejas de Kwada, Ngurojina, Karagau e Kautikari durante a missa de domingo, de acordo com testemunhas.
Segundo um líder local de Chibok, os moradores encontraram dezenas de corpos, mas a busca prossegue e o balanço pode ser muito mais grave. Mike Omeri, porta-voz do governo federal, declarou que não recebeu um balanço oficial das autoridades locais. 
Download ou informações

Ateu mais famoso do mundo, Richard Dawkins, afirma que é cristão

| |
0 comentários
Richard Dawkins é tido como o ateu mais conhecido do mundo, e uma declaração dada por ele durante o Festivalde Hay causou um verdadeiro rebuliço na comunidade ateísta internacional.
Biólogo adepto da teoria da evolução, Dawkins afirmou que não é um ateu completo, e sim, um cristão secular. Anteriormente, ele já havia dito que não tinha certeza de que Deus não existe.
Dawkins disse que não está pronto para abraçar os aspectos sobrenaturais e carismáticos do cristianismo, mas expressou sua afinidade com a cerimônia religiosa durante sua palestra: “Eu me descreveria como um cristão secular no mesmo sentido que os judeus seculares têm um sentimento de nostalgia e cerimônias. Mas se você não tem o sobrenatural, não é claro para mim por que você iria chamar-se de ministro. Mas eu sou um cristão secular, se você quiser me chamar assim”, afirmou, segundo informações do The Telegraph.
Dado a polêmicas, Dawkins afirmou em seu livro best-seller Deus, Um Delírio, que “o Deus do Antigo Testamento é sem dúvida o personagem mais desagradável da ficção: ciumento e orgulhoso, mesquinho, injusto, implacável controlador; um limpador étnico sanguinário vingativo; um sadomasoquista, valentão caprichosamente malévolo misógino, homofóbico, racista, infanticida, genocida, filicida, pestilento, megalomaníaco”.
O escritor Michael L. Brown afirmou em seu programa de rádio que “esta frase se tornou a citação favorita dos ateus, uma espécie de clássico instantâneo e parte do legado de Dawkins”.
Mais recentemente Dawkins deu palpites sobre o presidente dos Estados Unidos e afirmou que tinha “certeza de que Obama é ateu”.

Fonte: Gospel Mais
Download ou informações

Testemunho: vocalista de heavy metal conta como saiu de um pacto satânico e se converteu a Cristo

| |
0 comentários
Kirk Martin era vocalista de uma banda de heavy metal norte americana que havia feito um pacto com o diabo para conquistar a fama. Porém, Martin relata que horas antes de assinar um grande contrato com uma gravadora, que ele afirma ser fruto de seu pacto, teve um encontro impactante, que o levou a entregar sua vida a Deus.
Segundo o Aleteia, o nome de sua banda era Power of Pride (O poder do orgulho), e ele conta que participou de inúmeros concertos, nos quais projetava uma imagem selvagem nos palcos. Sua postura nos palcos, segundo ele conta, era reflexo do ódio e das crenças que habitavam seu espírito.
- Toda a minha intenção era dizer às pessoas que elas precisavam acreditar em si mesmas, seguir suas próprias visões, seus sonhos, ainda que fosse preciso pisotear quem se interpusesse em seu caminho – conta.
- Eu estava tão cheio de ódio, que projetava esse ódio nas pessoas. (…) Dois dos membros da banda acabaram se cansando de mim, não me aguentavam mais e, de fato, decidiram abandonar a banda – completa Kirk Martin.
Entre as motivações para seu ódio ele conta que estava o abuso que sofreu na infância, quando outras crianças abusaram sexualmente dele, quando tinha apenas oito anos de idade. Em decorrência desse abuso, ele conta que passou a alimentar um ódio interno, e também um desejo de abusar sexualmente das mulheres com as quais se relacionava.
Para alcançar seus desejos de fama e a satisfação de seus desejos carnais, ele conta que se sujeitou a um pacto demoníaco, e prometeu devotar sua vida a satanás se ele atendesse aos seus anseios.
- Cravei minhas garras no chão, arranhei a terra e disse a satanás: ‘Se você me der o que eu quero, se você fizer de mim um Deus, se me der mulheres, drogas, fama e o poder de pisotear as pessoas, eu te servirei até o fim dos tempos’ – relata, afirmando que poucos dias após fazer esse pacto foi chamado por uma operadora, que ofereceu a ele um gordo contrato para gravação de um CD.
Mas Kirk recorda que sua vida começou a ser verdadeiramente transformada poucas horas antes do momento de assinar o contrato com a gravadora. Sentado em uma cafeteria, ele foi confrontado por um estranho, que falou inexplicavelmente sobre seus traumas de infância e afirmou que Jesus estava esperando por ele.
- Um cara entrou e se sentou justamente ao meu lado, mesmo havendo muitas mesas livres. Imediatamente, eu olhei para ele com esta horrível e mesquinha expressão do meu rosto – relata.
- “Olhei para ele e lhe disse: ‘Que foi, cara?’. Ele olhou para o seu café, depois olhou para mim e me respondeu: ‘O que foi, amigo?’. Eu pulei na mesa, encostei meu rosto no dele, olhei bem para ele e o xinguei de todas as formas mais imundas que me vieram à mente. Ele então me disse: ‘Deus me mandou aqui para lhe dizer que Ele ama você e quer que você saiba que Ele não foi o responsável pelos jovens que abusaram de você quando você era criança’. O mais alucinante de tudo isso foi que ele até citou os nomes dos garotos e me disse: ‘Jesus está esperando por você, está esperando que você volte para casa’ – completou Martin.
O homem foi embora e, quando Kirk tentou encontra-lo para o confrontar, ele já havia desaparecido. Ele relata que então teve uma experiência de conversão quando estava, naquela mesma noite, dormindo no ônibus da banda.
- De repente, apareceu uma grande estrela, como se caísse do céu, e o espírito do próprio Deus agiu naquele ônibus. Eu não sabia por que odiava tanto Deus. Mas tudo, simplesmente tudo desapareceu, sumiu, e a única coisa que eu sentia era amor. Eu me senti aceito, senti como se fosse aquele menino novamente, antes de abusarem de mim. Então, eu disse: ‘Jesus, vem aqui e destrói tudo, porque eu não quero mais ser isso’. Agora, eu percebo que, diante da presença de Deus, o pecado, o ódio, a fealdade não podem existir, não há lugar para isso; então, precisam sair. E todas essas coisas começaram a abandonar o meu coração – conta Kirk, afirmando que naquele momento se entregou completamente a Deus e voltou a dormir.
Ao acordar no dia seguinte, ele conta que estava completamente transformado, e que nada mais importava a ele além de Deus, nem mesmo aquele contrato pelo qual havia feito um pacto para entregar sua alma.
Então, ele procurou uma igreja em sua cidade, onde começou a viver comunitariamente o cristianismo. Ele procurou também aqueles garotos que o haviam abusado na infância e, pelo perdão e reconciliação, encerrou aquele amargo capítulo de sua história.
Com a vida completamente transformada, Kirk Martin construiu uma família e agora usa seu talento musical compondo e interpretando músicas de adoração a Deus. Ao lado de sua família, ele afora viaja pelos Estados unidos compartilhando o milagre que transformou sua vida.
- Minha esposa é simplesmente um tesouro, e minha família é o mais testemunho da piedade e da graça de Deus. Eu, que era viciado em drogas, sexo, violência, ódio, e usava a música como uma ferramenta para destruir as pessoas, fui acolhido e curado por Deus. Tudo isso para a sua glória – resume Martin, ao falar de sua nova vida.
Download ou informações

Ministério da Saúde oficializa realização de abortos no Brasil; Governo pagará R$ 443 pela realização do procedimento

| |
0 comentários
Na última quinta feira (22) o Ministério da Saúde (MS) oficializou, através da publicação da Portaria 415, o aborto em hospitais do país. A lei, sancionada pela presidente Dilma Rousseff, tem por objetivo autorizar o aborto para casos de estupro e de fetos anencéfalos. O Sistema Único de Saúde (SUS) pagará R$ 443 pelo procedimento, que a portaria define como “interrupção terapêutica do parto”.
De acordo com o colunista Leonardo Mazzini, do UOL, apesar de a legislação ter um objetivo específico, ela abre brechas para que qualquer mulher realize o procedimento. Isso se dá porque a mulher que quiser realizar o procedimento não é obrigada a apresentar Boletim de Ocorrência policial ao médico que a atender. Além disso, ele afirma que “uma única vírgula no texto da portaria abre interpretações jurídicas que podem causar a liberação do aborto sob qualquer motivação”.
O texto da Portaria diz que o aborto previsto por ela “consiste em procedimento direcionado a mulheres em que a interrupção da gestação é prevista em lei, por ser decorrente de estupro, por acarretar risco de vida para a mulher ou por ser gestação de anencéfalo”.
O alerta de Mazzini é que, como a lei não é clara sobre se o procedimento deve ser imediato logo após o estupro, “a mulher interessada em abortar pode alegar que foi estuprada, mesmo que tenha semanas de gestação e tenha decidido não ter o bebê”.
Em nota, o Ministério da Saúde comentou a legislação, afirmando que a Portaria “não muda as regras de assistência, no Sistema Único de Saúde, às mulheres em casos de abortos previstos em lei, ou seja, quando não há outro meio de salvar a vida da mãe, quando a gravidez resulta de estupro e nos casos de anencefalia”.
Segundo informações do UOL, o projeto surgiu anos atrás, apresentado pela então deputada federal Iara Bernardi (PT-SP), e no ano passado tornou-se o PLC 3/13, que foi aprovado e sancionado.
Download ou informações

André Valadão estaria irritado com Som Livre por conta de vendas fracas de seu novo CD, diz jornalista

| |
0 comentários
As relações das Organizações Globo com os evangélicos passa, novamente, por um momento ruim, e o foco de insatisfação dessa vez é o cantor André Valadão.
O trabalho da Som Livre, gravadora com a qual André mantém contrato, foi duramente criticada pelo cantor num e-mail enviado por ele à direção da empresa, segundo informações do jornalista Lauro Jardim, colunista da Veja.
Segundo Jardim, em um trecho do documento, Valadão ameaça não lançar mais nenhum álbum pela gravadora por estar insatisfeito com as vendagens do CD/DVD “Fortaleza”.
- Nunca em toda minha carreira vendi tão pouco […] Não consigo acreditar que até hoje não chegamos a disco de ouro no CD/DVD […] O disco não tem chegado nos pontos de venda, fato. Não vou lançar mais um projeto carregando meu nome e carreira sem ter perspectiva de no mínimo 40 000 cópias vendidas – reclamou o cantor e pastor da Igreja Batista da Lagoinha.
A crise entre os artistas gospel da Som Livre – principal estratégia da Globo para aproximação com os evangélicos – e a gravadora se arrasta há algum tempo. Recentemente, o Diante do Trono também manifestou intenção de processar a empresa.
Outras estratégias das Organizações Globo para estreitar a relação com os evangélicos, como a franquia Promessas e a Feira Internacional Cristã (FIC) também não foram bem sucedidas.
Por Tiago Chagas
Download ou informações